A criação do Centro Cultural Elena Garro veio da adaptação de uma antiga casa na Cidade do México. Para preservar a propriedade do início do século 20, o projeto  destacou os novos usos e, ao mesmo tempo, respeitou a fachada original. 

Um volume de concreto foi colocado na frente criando uma espécie de moldura para a antiga construção. Com a janela envidraçada e as árvores preservadas, a sensação que se tem é a de estar num enorme pátio. Um outro volume retangular foi adicionado na parte de trás. É desenvolvido em três níveis e é composto por uma sala multifuncional, almoxarifados e estacionamentos no piso térreo. Além disso,  uma série de jardins e pátios marcam os diferentes caminhos conectando todas as partes.

Todo o projeto é visto como uma parte separada da casa existente e permite que a intervenção seja reversível, se necessário.

 
Centro Cultural Elena Garro por Fernanda Canales e Arquitectura 911SC

Nas instalações há uma sala polivalente para apresentações de livros, exibições de filmes, concertos musicais e peças de teatro. Por outro lado, existem 2 salas para pequenos grupos nos quais são ministrados cursos e oficinas. Finalmente, você também encontrará um fórum ao ar livre e uma cafeteria.

Centro Cultural Elena Garro por Fernanda Canales e Arquitectura 911SC
Num espaço assim, fica difícil querer olhar apenas os livros.
Principalmente porque a integração com a rua é mais do que evidente e é um convite para entrar.
 
Centro Cultural Elena Garro por Fernanda Canales e Arquitectura 911SC
Centro Cultural Elena Garro por Fernanda Canales e Arquitectura 911SC
Centro Cultural Elena Garro por Fernanda Canales e Arquitectura 911SC
Projeto: Fernanda Canales e Arquitectura 911SC

Write A Comment